quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Era uma vez...


Um mendigo cego que vivia em um viaduto, ele sempre ganhava esmolas e formas de ajuda das pessoas que por ali passavam diariamente, ele, muito sofrido e já sem forças para falar a mesma frase a todos que passavam, pediu para que seu filho a escrevesse num pedaço de papelão e a deixou do seu lado no chão:
“Nasci cego, uma ajuda pelo amor de Deus!”;
Um belo dia, um jornalista passou por ele, se admirou ao ver aquele homem abatido e visivelmente sofrido, deu uma esmola e seguiu o seu caminho...
Muito tempo depois, o mesmo jornalista passa pelo mesmo lugar e fica inconformado com a situação e sem outros meios para ajudar aquele homem, resolve pegar sua plaquinha e escrever uma frase diferente...
No final daquele mesmo dia ele passa por lá e vê que o ceguinho prosperou de forma absurda! Cheques, dinheiro, comida, roupas novas... O ceguinho vira pra ele e diz:
“Bom homem o que o senhor fez por mim? Eu não enxergo, mas sei que algo de diferente está escrito aqui!”
O jornalista sorrindo responde...
Nada senhor! Apenas reformulei sua frase, dizendo...
“A primavera está por vir, e com certeza eu não poderei contemplar a beleza das flores...”

>>Basta um novo olhar, uma nova idéia para fazer do mínimo, talvez o “máximo”...


2 comentários:

  1. foi o Poeta q escreveu na placa dele!!!!!!

    ass quem te ama!!

    ResponderExcluir
  2. ah, que lindo, que gracinha, que gracinha! =)

    ResponderExcluir