terça-feira, 10 de março de 2009

De volta...


"Começo a conhecer-me.
Não existo.
Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram.
Metade desse intervalo, porque também há vida ...
Sou isso, enfim ...
Apague a luz.
Feche a porta.
Deixe de ter barulhos de chinelos no corredor.
Fiquei eu no quarto só com o grande sossego de mim mesmo.
É um universo barato."
(Poesia de Álvaro de Campos)

Um comentário:

  1. 'Sou o intervalo entre o que desejo ' O.O
    Hey Jessy, ptus! Isso é bem Marcelo Camelo! hahahahaha foi mal's, mas é!
    Uma música: Agridoce - pato Fu. Procure-a! ;*

    ResponderExcluir